Uma sombra no deserto

Ela acordou de madrugada. Ou melhor, foi acordada à força, na marra.

Sem entender o que estava acontecendo, levantou-se assustada.

Uma voz havia interrompida seu sono: "Agar, Agar, levante-se".

Era Abraão. Seu senhor, o patrão. O pai de seu filho Ismael.

- "Agar, aqui estão pães e um odre de água, pegue o menino e vai embora".



Assim foi a despedida de Agar. Uma mulher que sempre serviu seu senhor, sempre fez o melhor que pôde.
Ela não entendia o porquê !! E nem teve chance de perguntar. Em uma hora estava no aconchego de seu lar, agora, lutava contra o sol, a seca e o terrível calor.
Em pouco tempo acabou-se o pão. E em ainda menos tempo, a água. Como essa era preciosa...
O menino insistia - "mamãe, estou com sede".
Mas... não há mais água. O odre secou-se, e junto foi também a última gota de esperança de uma mãe aflita, desesperada.
O deserto é castigador !! Ismael tem forte dores ocasionadas pela falta do precioso líquido.
Agar tem dores em seu coração, por nada poder fazer.
Sol, calor, e um filho moribundo em seus braços... qual era sua chance ?
Ela permaneceu firme... o quanto pôde !!
Tomou seu filho em seus braços, levou-o para baixo de uma solitária árvore, ajeitou sua cabecinha, deu um beijo em seu rosto dizendo "filho, mamãe vai buscar água e já volto... não saia daí "
Ismael sorriu. E Agar desmoronou.
Ela sabia que não encontraria água, mas também não queria ver seu filho morrer em seus braços.
Assim, Agar chora. Chora pela luta, chora pela fome e sede. Chora pela noite em pleno dia quente.


Chora, pois sabe que não mais veria o sorriso do menino.
Morte, choro, dor e tristeza. O veredicto estava já firmado.
No auge de sua angústia, uma voz ressoa " Agar, o que você tem ? "  Essa voz era muito diferente da que tinha ouvido pela última vez.

" Não temas, porque Deus ouviu a voz do rapaz, de lá onde ele está "

Quando ela dá por si, enxerga um poço d'água em sua frente. Correu, encheu o odre e deu ao menino.
Deus cuidou de Ismael. Cuidou de Agar.
Não apenas naquele momento, mas por todo o resto de sua vida.
Isso acontece hoje. Pode estar acontecendo justamente agora com alguém.
Você conhece algum amigo, parente que possa estar no deserto, desesperado ? Será que esse alguém pode ser você ???
A vida foi injusta com Agar, pois ela sempre foi uma boa serva. Definitivamente, não merecia isso.
Um hora estamos no aconchego do lar, de repente, num deserto extremamente seco e indesejável.
Quem nos chama e manda para Berseba, não tem por nome Abraão. O seu nome é variado: DESEMPREGO, ENFERMIDADE, DESPREZO entre tantos outros...
E quando damos por si, acabou-se o pão, e a água há muito tempo já não existe.
Vamos nos lembrar de Agar e seu filho Ismael.


Havia alguém o tempo todo junto a eles, caminhando lado a lado sem ser visto, sem ser sentido.
As provas nos deixam cegos e insensíveis.
Mas... Ele estava lá !!!! 
Uma sombra no deserto. Uma árvore plantada junto ao nada.
À sombra Dele, você pode descansar.
E mesmo que não o veja, confie nEle... aquiete-se para ouvi-lo chamando.
E abra seus olhos, uma fonte de água está a seu dispor.
Beba, e dê de beber.
Uma fonte de água viva, que PRODUZ VIDA.

Basta lembrar de quem nunca te esqueceu.... J E S U S

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante.
Deixe um comentário, críticas ou sugestões.
Deus te abençoe!

Entenda a Bíblia